Ir para o conteúdo

Profissionais de gastronomia participam de projeto culinário com receitas feitas a partir da jaca verde em Duque de Caxias

Cultura e Turismo Duque de Caxias
A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo em conjunto com o Instituto Sinal do Vale realizou nesta segunda-feira, 11, o Laboratório Culinário de Receitas com a Jaca Verde (JACALAB), que levou chefs de cozinha e profissionais de gastronomia ao Sinal do Vale para conhecer os diversos pratos culinários desenvolvidos a partir da jaca verde.


 
Os participantes assistiram à uma palestra de apresentação do instituto, onde foi mostrado a expansão da área, com 200 hectares, e os campos de atuação do Centro de onde saem a receita do Sinal, que são divididos em: pequenos projetos, doações e hospitalidade.


 
 


Logo após, foi apresentado as instalações do Sinal do Vale, passando pelo viveiro de mudas, a fábrica onde faz todo o processamento da jaca verde e por fim as propriedades do fruto e como é preparado os pratos aproveitando cada parte da jaca verde, como a carne, a entrecasca, a polpa, a castanha e o lombo.


 
A Coordenadora da empresa Madre Frutos, um projeto que nasceu do Sinal do Vale, Thai Guglielmi, explica um pouco sobre a instituição: “O Sinal do Vale é um lugar onde as pessoas vêm para se regenerar. A gente regenera tanto as pessoas quanto o meio ambiente. Todo mundo que cai aqui acaba se transformando um pouco e saindo uma pessoa melhor e regenerada e os animais também”.
 
Thai também falou sobre como o projeto Madre Frutos surgiu e como funciona: “O Sinal do Vale é um lugar onde tem um espaço para experimentar empreendimentos ligados a socioambiental e que a gente pode criar esses protótipos. A Madre Frutos foi desse jeito que surgiu, e ela saiu do papel e hoje em dia ela se desmembrou do Sinal do Vale e tem o próprio CNPJ. Por enquanto, é especificamente com a jaca. A gente gostaria de expandir e ter mais frutos que a gente tem aqui em abundância na nossa terra, mas, por enquanto, a gente está focada apenas na jaca. A gente tem em média 200 hectares de reflorestamento e muitas jaqueiras que impedem de fazer esse reflorestamento das espécies endêmicas. Então a gente faz esse manejo, tirando as jacas para elas não caírem e não sufocarem as outras plantas, e com isso, a gente gera renda local para as mulheres e o nohall, o ensinamento da jaca, e tudo mais”, comentou ela.


 
Já a fundadora e diretora do Sinal do Vale, Thais Corral, ressaltou a relevância do projeto JACALAB: “é importante que as pessoas entendam da importância de uma coisa que é muito abundante nessa região e que pode produzir comida. A gente sabe dos malefícios e do impacto que a produção de carne tem na mudança climática, no meio ambiente. E a jaca não produz nada disso, a jaca já está aqui, a jaca é importante para os ecossistemas, para a floresta. Então é uma maneira de usar a jaca sem que ela se dissemine de uma maneira descontrolada porque quando a gente pega ela verde, ela não se espatifa no chão. Então essa é a nossa ideia, criar uma cultura de uma alimentação degenerativa”, disse Thais.
 
A Gastróloga Hayza Oliveira, uma das participantes do JACALAB, comentou sobre o projeto ser desenvolvido no município de Duque de Caxias e como foi a experiência de fazer parte do programa: “eu achei uma experiência muito construtiva, instrutiva e impressionante também. Porque Caxias é um lugar que faz todo esse trabalho que a gente não imagina que existe. E para mim, foi muito engrandecedor, acho que me enriqueceu muito como profissional e como pessoa também. Porque não precisa ser um profissional de gastronomia para aprender aqui. Você vê que é algo que é bom, para educar a gente para vida, para expandir os horizontes, como a gente come, como a gente cozinha”.
 
Ao ser perguntada se pretende levar os ensinamento adiante, Hayza ressalta: “com certeza, agora eu já sei mais coisas para fazer com a jaca verde. E é uma fruta tão abundante que tem gente que tem quintal com jaca, e não sabe o que faz e joga fora. Eu só sabia fazer doce de jaca e algumas coisas com a jaca verde. Aqui eu vi outras possibilidades e com certeza, eu vou aplicar”, finalizou ela.
 
 
Ao final, foi entregue os certificados de participação da oficina JACALAB – Laboratório Culinário de Receitas com a Jaca Verde, com a presença da Subsecretária de Turismo Lídia Malafaia.







(Fotos: Gabi Pereira / SMCT DC)



Rua Major Frazão, 52 - 6º Andar
Jardim 25 de Agosto
Duque de Caxias - RJ
Desenvolvido pela Secretaria de Cultura e Turismo
Coordenadoria de Mídia Digital
Rua Major Frazão, 52 - 6º Andar - Jardim 25 de Agosto - Duque de Caxias - RJ
Rua Major Frazão, 52 - 6º Andar - Jardim 25 de Agosto - Duque de Caxias - RJ
Rua Major Frazão, 52 - 6º Andar - Jd. 25 de Agosto - D. de Caxias - RJ
Voltar para o conteúdo